×

Falta teto para milhares | Com 4º C à noite e falta de moradia, pelo menos 16 pessoas morreram na rua em São Paulo

O frio mata, mas o capitalismo mata mais. Segundo Movimento Estadual da População em Situação de Rua em São Paulo, pelo menos 16 pessoas morreram em decorrência do frio desde o final de junho na capital e que poderiam ser evitadas com moradia digna para todos.

sexta-feira 30 de julho | Edição do dia

Foto: Reprodução/TV Globo

A cidade registrou 4º C na última noite e a quantidade de pessoas em situação de rua é tão grande, ou menor, do que a quantidade de moradias vazias.

Na última madrugada, do dia 29 ao dia 30 de julho, um homem de 37 anos foi encontrado sem vida, às 07:40 na Praça Oswaldo Cruz, na Bela Vista. Robson Mendonça, presidente do MEPSRSP, denunciou que o corpo do homem encontrava-se roxo e duro, sinais de hipotermia. Seus amigos afirmaram que ele morreu de frio.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo afirmou que o caso está sendo investigado pelo 78º DP para avaliar a morte. Mas a responsabilidade dessas mortes é inteiramente do Estado. No Brasil e em São Paulo há mais casas vazias do que gente sem casa, dado que escancara a barbárie que “organiza” a vida nas grandes metrópoles no capitalismo.

A vida deste homem, e de tantos outros que morreram de descaso e por responsabilidade do Estado, não devem ser em vão. Leia mais aqui: O frio mata quem não tem teto: reforma urbana radical urgente




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias