Economia

PETROBRÁS

CRIMINOSO: Petrobrás dará R$ 10 bilhões a empresários americanos

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

quarta-feira 3 de janeiro| Edição do dia

Um imenso crime foi cometido no dia de hoje. Recursos que teoricamente são propriedade do povo brasileiro vão ser entregues para os acionistas americanos. Temer, que tinha sido citado em documentos diplomáticos americanos, os Wikileaks, como alguém que defende os interesses americanos comprova o que estava sendo dito pelos diplomatas. Completa os ataques aos direitos trabalhistas e previdenciários com destruição das estatais.

O presidente da Petrobras indicado por Temer, Pedro Parente, quer completar a missão da Lava Jato de destruir este patrimônio que poderia servir aos trabalhadores brasileiros para entrega-lo ao imperialismo.

Temer, Serra, e todo o golpismo já alteraram as leis do petróleo para entregar o pré-sal e outros recursos, indo além do que Dilma já permitia na participação imperialista nas operações. Esta entrega de dez bilhões acontece ao mesmo tempo que unidades da petroleira são privatizadas e os petroleiros denunciam cortes nos gastos de manutenção de equipamentos, expondo a população a riscos.

No mesmo dia de hoje a Receita Federal que perdoa bilhões da dívida do Itaú, da JBS, resolveu arbitrar uma multa de outros R$ 17 bilhões contra a estatal. Estes mesmos recursos, caso pagos terão o mesmo destino: os EUA através do pagamento dos títulos da dívida externa e uma grande parcela da dívida interna que é controlada por bancos estrangeiros através de suas filiais “brasileiras”.

Hoje é dia de dizer em alto e bom som: Não à entrega da Petrobras e de seus recursos, não as privatizações! O petróleo e a Petrobras não podem ser arrancados do Brasil para enriquecer os EUA!

Para defender a Petrobras e o petróleo nacional da entrega ao imperialismo é preciso retomar o caminho da mobilização. Precisamos exigir das centrais sindicais a retomada do caminho da greve geral para junto da luta contra as reformas lutar contra esta criminosa entrega.

As centrais sindicais orientadas pelo PT desmarcaram a greve geral contra a reforma trabalhista e vivem desmarcando contra a reforma da previdência, precisamos retomar os sindicatos para a luta de classes para que possamos nos defender.

Os vastos recursos do petróleo nacional podem servir para a população brasileira e não para a entrega ao imperialismo ou à corrupção, lutemos por uma Petrobras administrada democraticamente por seus trabalhadores.




Tópicos relacionados

Privatização da Petrobras   /    Privatização   /    Economia

Comentários

Comentar